Boletim de Notcias

Cadastre-se e receba informaes do CRF AP no seu correio eletrnico

ENTREVISTA FARMACUTICA fala dos riscos de se partir comprimidos

Postado em 14/06/2018 as 08:41:23

Partir comprimidos ou tritur-los, para dilu-los em gua; retirar o contedo das cpsulas e igualmente dissolv-lo; colocar a drgea sob a lngua para ser absorvida, sem a recomendao do profissional da sade. Estas e outras prticas so corriqueiras e os pacientes ou responsveis que as adotam apresentam diferentes justificativas, como a de que um comprimido inteiro muito forte, ou que tem dificuldade de deglutir o medicamento.

Os farmacuticos alertam para os riscos da partio de comprimidos. Argumentam que o ato pode levar desigualdade entre as partes do comprimido, resultando em variao de dose, perda do produto e o consequente comprometimento do tratamento. Sem contar que essas prticas podem ferir a segurana que o produto deve oferecer. Ao ser desenvolvido, toda a tecnologia especfica empregada no medicamento prev que ele leve para o organismo uma determinada quantidade do princpio ativo, apresente um resultado esperado e oferea menos efeitos colaterais. Por isto, o medicamento vem em diferentes apresentaes.

Por exemplo, os comprimidos revestidos com uma camada protetora mantm o controle da liberao do princpio ativo e a sua distribuio no organismo. Graas a essa tecnologia, a sua ao no se d de uma vez, fato que reduz, tambm, os seus efeitos colaterais. Se partidos, pode haver o comprometimento do seu tempo de absoro e, por conseguinte, afetar a sua ao no organismo. J os gastrorresistentes passam intactos pelo estmago, no sendo afetados pelos cidos desse rgo. Isso permite que sejam absorvidos pelo intestino. Quando partidos, esses comprimidos, ao entrarem em contato com o suco gstrico, so inativados e perdem a sua eficcia. Alguns podem irritar a mucosa gstrica e provocar gastrites e lceras, vez que a tecnologia que os envolve prev que eles ajam apenas quando estivem nas primeiras pores do intestino.

A partio de comprimidos e outras prticas so o tema da Entrevista Farmacutica que vai ao ar, na quarta-feira (13.06.18), a partir das 15h30, ao vivo, pela "Rdio Nacional da Amaznia" (Ondas Curtas 11.780 KHz e 6.180KHz), emissora da EBC (Empresa Brasil de Comunicao). Esta entrevista ser editada e veiculada, tambm, por uma rede formada por 2.205 emissoras de rdio localizadas, em todo o Brasil e, tambm, nos Estados Unidos (Flrida e Connecticut), Argentina, Uruguai, Paraguai e Guiana. A rede liderada pela Agncia Radioweb.

O ENTREVISTADO  Para falar sobre o assunto, convidamos o DR. JAIRO SOTERO NOGUEIRA DE SOUZA. Ele farmacutico, com especializao em Farmcia Hospitalar. professor de Tecnologia Farmacutica do curso de Farmcia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte, integra a Comisso de Ensino do Conselho Federal de Farmcia e conselheiro federal de Farmcia suplente pelo Rio Grande do Norte.

A Entrevista Farmacutica um esforo conjunto do Conselho Federal de Farmcia (CFF) e da "Rdio Nacional da Amaznia"/EBC e tem o objetivo de levar populao informaes em sade, com um sentido de utilidade pblica. idealizada e produzida pelo jornalista Alosio Brando, do CFF, e apresentada pela jornalista Artemisa Azevedo, da EBC.

CLIQUE AQUI E OUA A ENTREVISTA FARMACUTICA AO VIVO. Assim, voc acessar a pgina da EBC. Em seguida, clique em ouvir.

 

Para ter acesso s entrevistas gravadas, entre na pgina do CFF (www.cff.org.br) e acesse o link para a Entrevista Farmacutica.


Autor: Por Alosio Brando, jornalista do CFF.

Conselho Regional de Farmcia do Amap
R: Professor Tostes, 914A - CEP: 68900 479 - Fone: (96)3223-8988
E-mail: crfap@crfap.org.br Atendimento: 09:00 hrs s 12:00 hrs e 14:00 hrs s 18:00 hrs