Boletim de Notcias

Cadastre-se e receba informaes do CRF AP no seu correio eletrnico

Cientistas criam "plula" capaz de diagnosticar cncer de mama

Postado em 22/05/2018 as 12:00:52

Quem mulher sabe da importncia de realizar anualmente o exame de mamografia, til para encontrar possveis focos de cncer de mama. O problema que o procedimento nem sempre fornece resultados precisos e ainda expe as pacientes radiao.

No entanto, um estudo publicado na revista Molecular Pharmaceutics, relata que os cientistas desenvolveram uma plula de rastreio de doenas no invasiva, que conseguiu iluminar tumores cancergenos em camundongos, quando expostos luz infravermelha e sem uso de raio X.

O cncer de mama o tipo de cncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele no melanoma, respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano, de acordo com o INCA. Tambm acomete homens, porm raro, representando apenas 1% do total de casos da doena.

As mamografias so radiografias de tecido mamrio que podem fornecer informaes sobre a localizao e tamanho de um ndulo, mas no conseguem distinguir entre crescimentos cancerosos e benignos. Como resultado, at uma em cada trs mulheres saudveis submetida a tratamentos e procedimentos de cncer de mama desnecessrios, de acordo com um estudo recente realizado por pesquisadores dinamarqueses.

Mamografias tambm fazem uso de baixos nveis de radiao. Embora o risco de dano causado por essa exposio seja mnimo, os raios X repetidos podem gerar problemas de sade. Sondas fluorescentes podem detectar tumores de mama, mas devem ser administradas por via intravenosa. Exatamente por isso, Greg M. Thurber e seus colegas decidiram desenvolver uma tcnica mais precisa e segura que tambm no fosse invasiva.

Os pesquisadores combinaram dois tipos de molculas em uma nica plula: uma molcula alvo que se liga a protenas na superfcie das clulas do cncer de mama, alm de um corante que tinha grupos de sulfato carregados negativamente ligados a ele. Grupos de sulfato aumentam a solubilidade de corantes fluorescentes prximos ao infravermelho, aumentando a probabilidade de deteco do tumor.

Testes em ratos mostraram que, com essa formulao, uma proporo considervel do agente de imagem foi absorvida na corrente sangunea. Tambm se liga especificamente s clulas cancergenas com pouco rudo de fundo.

Apesar de ainda serem necessrios mais estudos, os pesquisadores dizem que a plula pode levar a uma maneira precisa, segura e no invasiva de detectar o cncer de mama, alm das chances de serem modificadas no futuro para detectar outras doenas.

Fonte: BOL

Conselho Regional de Farmcia do Amap
R: Professor Tostes, 914A - CEP: 68900 479 - Fone: (96)3223-8988
E-mail: crfap@crfap.org.br Atendimento: 09:00 hrs s 12:00 hrs e 14:00 hrs s 18:00 hrs